Apreendedorismo: Dicas e Materiais sobre Empreendedorismo, Negócios e Marketing

Gestão de redes sociais: 6 dicas para fazer de forma eficiente

Seja qual for o segmento da sua empresa, é fundamental contar com uma gestão de redes sociais que seja eficiente. Hoje, podemos encontrar pessoas de todas as idades, classes e nacionalidades nessas mídias. Logo, ao criar uma página social, você estará em contato com o seu público-alvo.

Não é preciso pagar qualquer valor para começar o seu marketing digital nas redes sociais, a não ser que você invista em anúncios patrocinados. No entanto, isso não significa que o trabalho será fácil — é necessário planejamento e habilidade em áreas distintas. Sendo assim, o mais recomendado é selecionar um profissional especializado em social media para gerenciar as suas páginas ou, quem sabe, uma equipe.

Apesar de ser o cenário ideal, nem todos que estão começando um pequeno negócio podem se dar a esse luxo. Na maior parte das vezes, todo o trabalho é feito na raça pelo próprio empreendedor. Sabendo disso, separamos algumas dicas de como fazer uma gestão de redes sociais eficiente. Continue lendo e confira!

1. Defina a sua estratégia

Antes de mais nada, você precisa definir seus objetivos. Caso contrário, não será possível chegar a lugar algum. Se a sua prioridade é conseguir seguidores e tornar a sua marca conhecida, então, sua estratégia deve ser pensada de modo a conquistar essa meta.

2. Conheça seu público-alvo

Conhecer bem o seu público-alvo é indispensável para a sua estratégia de marketing nas redes sociais. Ao estabelecer o perfil dos clientes e potenciais compradores, você consegue determinar a linguagem que será empregada, os tipos de conteúdos que serão publicados, os elementos visuais mais adequados, entre outros detalhes.

Se você nota que o seu público é formado por jovens que costumam compartilhar memes e conteúdos relacionados à cultura pop, utilizar uma linguagem muito formal, talvez não seja uma boa ideia.

Uma dica é: em vez de descrever o público-alvo com informações genéricas, como faixa etária e sexo, crie uma persona. Trata-se de um perfil semi fictício que representa o seu cliente ideal. Para isso, além dos dados demográficos, é preciso detalhar seus gostos, hábitos, problemas, objetivos e o que mais você achar conveniente, o que permite que você consiga visualizar com mais clareza quem está do outro lado.

3. Escolha as redes sociais ideais

Você pode sim utilizar todas as redes sociais, mas saiba que existem algumas diferenças entre elas que são relevantes na hora de escolher para quais você deve dar mais atenção. Um salão de beleza, por exemplo, pode se beneficiar mais do Instagram para mostrar seus serviços do que qualquer outra plataforma.

O Facebook, por ser a rede social mais popular do mundo, é considerado como peça coringa. Mesmo que você não consiga os mesmos benefícios de outras mídias, é aconselhável estar lá.

Já o Twitter, conhecido por suas mensagens breves de 280 caracteres, é ideal para puxar conversa com os seguidores. Os diálogos costumam ser mais informais e objetivos. Esse também é um excelente canal de SAC, tanto é que muitas empresas criam um perfil especial apenas para prestar atendimento aos seus consumidores.

Enfim, existem diversas mídias com diferentes benefícios. Basta analisar as características do seu negócio e as principais necessidades.

4. Saiba ouvir seus seguidores

O feedback é essencial para qualquer empresa. É por meio dele que você conseguirá descobrir como melhorar a sua comunicação com a audiência, além dos serviços e produtos oferecidos. Desse modo, você conquista a admiração dos seguidores e evita possíveis mal-estares.

Como a tecnologia deu voz aos consumidores, qualquer desavença pode repercutir rapidamente nas mídias digitais. Nesse caso, o silêncio é a pior decisão que você pode tomar. Assim que tiver conhecimento do ocorrido, a melhor saída é conversar com a parte prejudicada para resolver essa questão.

Nem sempre o comentário do cliente é uma reclamação, às vezes, é apenas uma sugestão. Seja qual for o caso, é importante ouvir sempre as suas demandas. Quanto aos elogios, faça mais do que curtir: deixe um comentário simpático agradecendo a pessoa pelas palavras. Assim, você humaniza a sua marca e afasta aquela impressão de frieza.

5. Gere conteúdo de qualidade

Um grande erro — mas que ainda é muito praticado — é usar as redes sociais apenas para divulgar seus serviços e produtos. Lembre-se que o principal motivo desses canais existirem é que eles promovem a aproximação e interação entre as pessoas — e até mesmo as marcas. Afinal, ninguém segue o outro para ficar recebendo propagandas.

Existe um modelo bastante utilizado pelas empresas em suas estratégias de marketing nas mídias sociais, chama-se regra do 80/20. Basicamente, suas publicações devem ser divididas de forma que 80% dos conteúdos sejam para fins não-publicitários — mas é claro que você pode ajustar esse número de acordo com a sua necessidade.

Posts com dicas costumam gerar bastante engajamento. Se você tem uma loja virtual de produtos eletrônicos, por exemplo, pode elaborar um conteúdo educativo sobre “os smartphones ideais para quem gosta de fotografia”. Sem dúvidas, isso chamará a atenção de muitas pessoas.

6. Mensure os resultados das ações

A única maneira de saber se a sua estratégia está indo bem é monitorando as ações de perto. As principais redes sociais têm ferramentas próprias para você analisar os resultados. Sendo assim, basta acessar as informações frequentemente para identificar em qual ponto você está falhando e realizar os ajustes necessários.

No início, os testes são fundamentais, até mesmo porque não existe uma fórmula mágica para colher bons frutos. Com o passar do tempo, você consegue comparar o desempenho das ações e descobrir o melhor caminho a ser seguido. No entanto, você nunca deve se acomodar, pois tudo pode mudar de uma hora para outra.

Existem diversas métricas que podem ser utilizadas para descobrir o sucesso das suas ações. Veja algumas delas logo abaixo.

Alcance

Revela quantas pessoas visualizaram a sua publicação. Quanto mais engajamento o seu post conquistar, mais chances ele tem de ser visualizado por outros usuários. No Facebook, há ainda a opção de impulsionar a sua publicação, entretanto, é preciso utilizá-la com sabedoria para evitar gastos desnecessários.

CTR (taxa de cliques)

É muito utilizada nos anúncios patrocinados. Essa métrica mostra a porcentagem de pessoas que visualizaram e clicaram no seu anúncio. Apesar de mostrar o nível de interesse das pessoas, esse indicador não revela se elas executaram alguma ação após o clique.

Frequência

É a média de vezes que cada pessoa visualizou o seu anúncio. O ideal é que o conteúdo publicitário não seja exibido em exagero para o consumidor, pois isso pode deixá-lo irritado. Não existe um número certo, portanto, você deve acompanhar para saber quando a campanha deixa de dar resultados.

Taxa de conversão

Diferentemente da CTR, essa métrica mostra a porcentagem de pessoas que executaram determinada ação, como fazer o download de um material ou realizar uma compra, após clicarem em seu link.

Deu para perceber que a gestão de redes sociais é muito mais que apenas atualizar as suas páginas com fotos, textos e vídeos? Tudo deve ser planejado desde o início e as ações monitoradas constantemente. Dessa maneira, você deixa de ser refém do acaso e passa a controlar, na medida do possível, os resultados.

Este conteúdo foi útil para você? Então, siga nossa página no Facebook e fique sabendo quando publicarmos um novo artigo por aqui!

Quer ficar por dentro de todas as novidades? Cadastre-se e receba nossos conteúdos